06/02/2019

Volta às aulas: dicas de lanches nutritivos para a merenda das crianças

Volta às aulas: dicas de lanches nutritivos para a merenda das crianças

As férias estão acabando, preocupação com o material escolar e junto a isso, é uma boa oportunidade para repensar a qualidade do lanche das crianças nas escolas. Alimentos geralmente vendidos nas cantinas, como: biscoitos salgados ou doces, refrigerantes, sucos de caixinha, salgadinhos fritos ou até mesmo aqueles assados não são ideais para a alimentação diária do seu filho.

 

É preciso ter uma alimentação equilibrada, completa e variada. E os lanches preparados em casa são as melhores alternativas, pois são muito mais saudáveis. Para te ajudar nessa tarefa, selecionamos algumas dicas de alimentação para você combinar alimentos e montar opções de lanches muito mais nutritivos:

 

1 - Envolva as crianças no preparo

Está comprovado: quando crianças conhecem os alimentos e participam do preparo das refeições, elas se alimentam de maneira mais saudável. A criança, mesmo pequena, pode ajudar no preparo de algumas refeições ou receitas específicas, principalmente nas etapas iniciais que não envolvam contato com objeto cortante ou fogo.

 

Você também pode deixar as refeições divertidas, abusar das cores das frutas misturando-as, ou cortar em formatos diferentes para deixá-las mais atraentes aos olhos dos pequenos.

 

2 - Lanche completo e com alimentos de grupos variados 

Carboidratos: são importantes para fornecer energia. Pães, bolos e biscoitos feitos com farinha integral, pipoca, aveia, granola e frutas garantem carboidratos e fibras na merenda dos pequenos;

 

Gorduras: além de fornecer energia, as gorduras participam da maturação do sistema nervoso e ajudam a absorver vitaminas. Abacate, castanhas, queijos, atum e óleos vegetais como o de côco e o azeite também devem aparecer no lanche das crianças;

 

Proteínas: são importantes para o crescimento. As carnes são fontes de proteínas e além delas, os ovos, leite e laticínios, aveia, amendoim, castanhas e milho de pipoca também são boas fontes de proteína e agradam o paladar da criançada;

 

Vitaminas, minerais e fibras: As frutas, principalmente, garantem que os nutrientes fundamentais para o aprendizado e outras inúmeras funções do organismo, estejam presentes na lancheira.

 

3 - O que não deve conter na lancheira 

Salgadinhos fritos, biscoitos salgados, biscoitos recheados, sucos de caixinha e refrigerantes não são nada recomendáveis pois a quantidade de calorias, gorduras, açúcar e sal que estes alimentos podem conter é grande.

Incentive o consumo de água, pois a hidratação é importante para crianças. Se optar pelo suco, faça o natural, mais diluído assim como um refresco e não adoce. Os sucos de caixinha possuem grande quantidade de açúcar, o que é bastante prejudicial. Para se ter ideia, uma única caixinha de suco já contém toda a quantidade de açúcar ou mais que seu filho deveria consumir em um dia inteiro.

 

5 - Combine alimentos

Os alimentos têm características próprias e podemos combiná-los da melhor forma. Confira algumas opções nutritivas e melhore a qualidade do lanche das para o lanche das crianças:

 

Lancheira 1: Pipoca doce com amendoim + tangerina + água

 

Lancheira 2: Bolo integral de cenoura + maçã + água

 

Lancheira 3: Tapioca com queijo + uva + água

 

Lancheira 4: Iogurte caseiro + compota de maçã + aveia

 

Lancheira 5: Sanduíche de pão integral e atum + rodela de abacaxi + água

 

Fonte: Proteste

Compartilhe nas redes sociais: